Exclusivo: Banda que Renato Russo citou como a predileta, Low Dream ganha relançamento digital

Em entrevista, músico citou grupo como favorito entre sucessores do Legião Urbana; toda a produção do Low Dream chega às plataformas de streaming nesta sexta, 12
  • Imprimir
por Redação
12 de Maio de 2017 às 14:32

Em entrevista publicada em 1996 no jornal O Estado de S. Paulo, Renato Russo citou a banda Low Dream como “predileta” ao falar sobre a cena musical brasiliense. “Não sei como eles conseguem aquelas guitarras, meio Jesus & Mary Chain e My Bloody Valentine, porque a gente tenta, tenta... Tem o problema deles cantarem em inglês, mas as suas letras são tão sintéticas que eles poderiam cantar em português", comentou sobre o grupo.

LEIA TAMBÉM
Especial Renato Russo: "Renato ajudou a criar uma identidade para o rock do Brasil", diz Dado Villa-Lobos
Filho de Renato Russo reúne novos artistas em tributo ao vocalista do Legião Urbana
Filho lança site com obra de Renato Russo: “Meu pai é um contemporâneo do futuro”

A partir desta sexta-feira, 12, as guitarras citadas pelo músico poderão ser ouvidas pelas plataformas de streaming (Spotify, Deezer e Apple Music). Toda a produção musical do grupo formado pelos irmãos Giuliano (vocal e guitarra) e Giovanni Fernandes (bateria), Samuel Lobo (contrabaixo) e Luis Eduardo (guitarra) será relançado digitalmente. Serão dois discos da discografia regular, Between My Dreams and The Real Things (1995) e Reaching for Balloons (1996), um EP, Dreamland (1992) e um álbum que compila faixas extras e acústicas.

A banda que agradava Russo carregava fortes influências do Legião Urbana. “Somos grandes fãs de Legião, nos inspirávamos naquela mítica do rock na cidade”, explica Giulliano Fernandes em comunicado. Mas, apesar da relação, as composições da Low Dream refletem pouco do rock oitentista brasileiro. Como citado pelo consagrado vocalista do Legião, as letras em inglês e as guitarras distorcidas podiam ser comparadas ao que era produzido na Inglaterra no início dos anos 1990, por bandas que formaram o gênero shoegaze, como o My Bloody Valentine.

O primeiro EP do grupo, Dreamland, foi gravado entre 1991 e 1992, no Estúdio Artimanha, em Brasília, e produzido por Geraldo “Geruza” Ribeiro, baixista da Escola de Escândalos?, outra banda brasiliense. Geruza também participou do lançamento do primeiro álbum da banda, Between My Dreams And The Real Things, pelo selo Rock It! (dos conterrâneos Dado Villa-Lobos, do Legião Urbana, e André Mueller, do Plebe Rude).

Para lançar o segundo e último disco, Reaching for Balloons, em 1996, o Low Dream criou o próprio selo, Uptight Records. Apesar de essa ter sido a última gravação da banda, nunca houve um anúncio oficial sobre o fim do grupo. Em 2015, voltaram a se reunir apenas para shows esporádicos, sem nenhuma nova música.

Além de disponíveis no Spotify, no Deezer e na Apple Music, os discos do Low Dream estão no bandcamp da midsummer madness.

Recomendadas